Loading

Module 1: Roteadores e Networking

Nota de Estudos
Study Reminders
Support
Text Version

Demo Roteadores IP

Set your study reminders

We will email you at these times to remind you to study.
  • Monday

    -

    7am

    +

    Tuesday

    -

    7am

    +

    Wednesday

    -

    7am

    +

    Thursday

    -

    7am

    +

    Friday

    -

    7am

    +

    Saturday

    -

    7am

    +

    Sunday

    -

    7am

    +

Demo de roteadores IP
Bem-vindo de volta ao curso em Rede de Computadores e Protocolos da Internet.Então, na última aula, estávamos discutindo sobre os roteadores IP, discutimos sobre as diferentes funcionalidades dos roteadores IP, e como um roteador IP parece.Então, especificamente o que vimos que em um componentes arquitetônicos básicos de um roteador,temos dois componentes diferentes. Temos o processador de rotas na parte superior e aquele processador de rotacontém uma memória e uma CPU. E então temos um barramento de interconexão internabarramento com o qual as placas de interface individual estão conectadas e essa interfacecard funcionam como a saída de input-output para os roteadores.(Consulte o Slide Time: 01:04)Então, nessa continuação também vimos que toda essa arquitetura do roteador é na verdadedividida em duas partes, a parte de controle e a parte do caminho de dados. Na parte de controle, temosdiferentes funcionalidades de roteamento que estão sendo implementadas. Assim, nas classes posteriores nósveremos diferentes tipos de protocolos de roteamento que são usados para preencher a tabela de roteamento,você verá que há protocolos de roteamento como roteamento de vetores a distância, roteamento de estado de linke na escala de internet você tem uma classe Border Gateway ou classe BGP derotinhas que são usadas para preencher esta tabela de roteamento intermediário.Então, na parte de controle do roteador temos essas funções de roteamento ou os protocolos de roteamentoque são implementados. E essas funções de roteamento ou o protocolo de roteamento que iremosanalisarão em palestras subsequentes em detalhes. Eles nos ajudam na construção da tabela de roteamento.E então no nível do caminho de dados, fazemos as coisas de processamento de pacotes por pacotes. Assim, sempre quevocê tem certos pacotes de entrada com esse pacotes de entrada, você olha para o cabeçalho do pacote;a partir do cabeçalho do pacote você descobre qual é o endereço IP de destino. Com base no endereço IP de destino, você precisa fazer uma correspondência com a tabela de roteamento descobrir o quedeve ser seu próximo hop e consequentemente encaminhar o pacote para o próximo hop, de modo que foia arquitetura básica do caminho de dados.E mencionamos brevemente que esse caminho de dados é necessário ser muito rápido, pois a cadasegundos você tem que possivelmente processar alguns milhares ou em algum momento um milhão de pacotes sevocê estiver em uma rede de alta velocidade. E, é por isso que esse caminho de dados é normalmente implementadoem um hardware que chamamos como Ternary Content Enderesable Memory ou tipo TCAM de arquitetura de memória. Assim, em geral em um roteador típico, no trajeto de controle ou no plano de controleque é implementado como uma parte do sistema operacional de roteamento de software de rotas queé um sistema operacional em escala de internet, mencionamos que existem diferentes tipos de sistema operacional de internetcomo um Cisco IOS. Assim, aquele determinado módulo de softwareimplementa suas funcionalidades de roteamento, seu protocolo de roteamento, aquele softwarefuncionalidades que precisam estar lá para processar um roteador e que constroem a tabela de roteamentoque está aí.Agora, vimos que o caminho de dados precisa ser implementado em um hardware mais rápido, nósimplementamos no tipo TCAM arquitetura de memória e o instantâneo dessa tabela de roteamentoé trazer para o hardware TCAM na forma de Forwarding Information Base ouFIB. Então, essa base de informações de encaminhamento é basicamente analisada pelo hardware TCAMpara encaminhar o pacote para a interface de saída.Então, temos a malha de comutação intermediária que leva a entrada, faça uma correspondência com a base de informações de encaminhamentoque está lá no hardware TCAM, e então descobrequal deve ser a sua interface de destino junto com o próximo hop. E essas informaçõessão passadas para a camada de link de dados para fazer mais processamento e o pacote é colocado para a interface de saída.(Consulte o Tempo do slide: 04:27)Agora, vamos analisar brevemente a arquitetura deste conteúdo ternário endereçávelmemória ou TCAM que é usado para processar o seu roteador. Então, este TCAM é especificamente uma memória de alta velocidade especializada emque busca todo o seu conteúdo em um único ciclo de clock.Então, chamamos de ternário porque ele armazena e consulta os dados usando três entradas diferentes,ou pode ser o 0 ou um 1 ou algo chamado x. Então, essa é uma condição de don ’ t care ou curinga. Então, é por isso que nomeamos como conteúdo ternário endereçável de memória porquetudo que é representa está em 0, 1 ou X que é o don ’ t care ou condição de wild card.Agora, esta pesquisa em uma memória endereçável de conteúdo ternário, ela é baseada no padrãocorrespondência. Então, um exemplo é dado aqui dizer por exemplo, você quer descobrir o 110x. Então,você quer fazer uma partida com 1 seguido de uma partida com 1, seguida de uma partida com0; e o quarto bit que você não considera. Assim, ambos os 1101 e 1100 serão corresponsáveis comeste padrão específico.(Consulte o Tempo do slide: 05:35)Então, se compararmos entre este conteúdo enderesável memória e nosso aleatório normalacesso a memória CAM e RAM, portanto, estes são basicamente elogiosos ou sãomeio de trabalhos em um princípio inverso. Sendo assim, a RAM é acessada através do endereço onde os dadossão armazenados. Sendo assim, o sistema operacional precisa emitir o endereço onde os dados estão sendoarmazenados dentro da RAM. E então ele envia aquele endereço particular e busca os dados deaquele endereço em particular. Por isso, a RAM é basicamente acessível através deste endereço; e funciona em um tipode princípio de endereço sequencial e ao mesmo tempo no princípio de acesso aleatório.Então, você pode simplesmente pegar um endereço, ir até aquele local, pegar o conteúdo de lá.Por outro lado, CAM pode ser abordado realizando uma consulta para o próprio conteúdo.Então, em caso de CAM, CAM você não requer o endereço em vez disso restringe o endereçoonde o conteúdo está sendo encontrado. Então, aqui a pesquisa é baseada no conteúdo em si não noo endereço. Assim, em caso de uma RAM, fornecemos o endereço e a saída é o conteúdo correspondente anos dados que estão sendo armazenados naquele local de endereço. No casodo CAM, é apenas um inverso como você está fornecendo o conteúdo lá você épesquisando o conteúdo lá. Se o conteúdo for encontrado dentro do CAM, então ele retornaráde volta com o endereço correspondente, de modo que assim ele é muito mais rápido que a RAM e que épor que usamos para esse processamento de rede para implementamos as informações de encaminhamentocom base dentro de um caminho de dados do roteador.(Consulte o Tempo do slide: 07:23)Então, aqui está uma arquitetura básica de TCAM com um exemplo. Por isso, este diagrama lateral direitomostra os diferentes componentes do hardware TCAM. Então, temos blocos diferentesque é o local de memória individual, onde os conteúdos estão sendo armazenados. Então, aqui ona linha superior o primeiro bloco está armazenando como 1; o segundo bloco está armazenando como 0; o terceiro blocoé 1; e o quarto bloco é don ’ t care, então é por isso que porque o quarto bloco é umdon ’ t care. Então, você pode ter uma correspondência com 0 ’ s ou 1 ’ s.Agora, em uma tabela de roteamento, o que podemos fazer, colocamos os dados no formato de prefixo e máscaraque vimos anteriormente. Agora, para a simplicidade acabamos de colocar aqui um exemplo do prefixoem um formato de 3-bit e as máscaras correspondentes. Então, nós para dizer que o seu prefixo é 101,e a máscara é 3; isso significa, se algo for se o seu IP de destino tiver os primeiros 3 bits ouo prefixo tiver 101, então haverá uma correspondência correspondente. Assim, similarmente temos um prefixode 111 com uma máscara 3, prefixo de 10 com a máscara 2, prefixo de 0 com a máscara 0.Agora, se você se lembrar do princípio da correspondência de rotas, é assim que se houver uma correspondência emos primeiros 3 bits que significa, 101 e os bits restantes podem ser qualquer coisa porque este primeiro3 bits a parte de prefixo ele indica o seu IP de rede e a parte restante denota o hostIP. Então, durante o procedimento de roteamento, fazemos uma correspondência com o IP da rede, de modo que épor que extraímos o IP da rede e fazemos uma correspondência com isso. Por isso, no seu formato de IP 32-bit, você só precisa olhar para a parte de endereço da rede, não é necessário procurar ema parte de endereço do host para fazer o roteamento.A parte do endereço do host é necessária para fazer o encaminhamento final no roteador do último hop quandoele tiver recebido no roteador onde na rede local onde sua máquina está sendolocalizada. Então, no último roteador de salto, você requer o endereço do host e no caso anteriorbasta olhar para o IP da rede e baseado no IP da rede você faz olhar para cima. Então,aqui o seu IP de rede contém os primeiros 3 bits de prefixo. Então, são 101 seguidos de 3. Agora, emo formato TCAM, se você apenas pela simplicidade assumir que o meu endereço de roteamento não é 32bits meu endereço de roteamento é endereço do roteador ou o endereço IP é um endereço IP 4-bit bem realEndereço IP é 32 bit, apenas para simplicidade e para a explicação estamos assumindo que o endereçoé para o campo de endereço 4 bit.Agora, se 3-bit denota o prefixo então no formato TCAM será 101X. Então, o último bité a condição de cuidado do don ’ t e este último bit é na verdade você está denotando seu IP de host.De modo semelhante para 111 e a árvore de máscara no formato TCAM será 111 seguido de X adon ’ t care condição. Para um prefixo de 10 com máscara 2, os dois primeiros bit serão 10 e osrestantes dois bits serão XX. Quando o prefixo é 0 assim como a máscara 0 toda esta partepertence à parte do hospedeiro. Temos um significado especial deste tipo de endereços o formato TCAMserá XXXX.Agora, sempre que as coisas vão se igualar aqui neste formato TCAM as coisas têmforam armazenadas neste formato aqui na parte inferior, na parte inferior mais caso estamos armazenandoXXXX, em cima disso estamos armazenando 10XX, então estamos armazenando 1111 111X. E entãofinalmente, você está armazenando 101X, então essa é a minha estrutura TCAM com estes formato de endereçoe espaço de endereço.Agora, digamos que somos nós queremos pesquisar uma palavra de 1011 aqui. Agora, como essa busca serásendo feita? Então, temos esta linha de correspondência esta linha de correspondência irá acionar aquilo queblocos particulares precisam ser ativados. Então, se esses quatro blocos estão ficando ativados,durante esse tempo se você quiser uma palavra de busca de 1011 que seja uma correspondência com o último blocoXXXX, porque todos são don ’ t care. Então, quaisquer que sejam os bits que serão aceitos. Entãofazemos uma correspondência com o próximo bloco ele é 10XX.Novamente temos uma correspondência porque temos primeiro 10, este 10 vai ser correspondido aqui, então asduas partes são XX. Então, o que quer que nós estamos fornecendo aqui, aqui estamos fornecendo 11 que vaiver uma partida. O terceiro um 111x que não é uma partida porque, o segundo bit é 0, então aqui eleé 1, então não é uma partida. O quarto é novamente uma partida. O quarto um é 1011, portanto 101há uma correspondência. E então o último é X-o don ’ t care. Então, há uma partida lá. Então, nóstemos uma partida de três aqui. A primeira correspondência é no local do endereço digamos 00; a segunda partidaé endereço de endereço 10; e a terceira correspondência é no endereço 11.Agora, temos um codificador que retornará meu endereço final. Assim, se você lembrar que emcaso de um roteamento sempre que fizermos uma correspondência de roteamento nós tiramos a correspondência de prefixo mais longo. Então,se houver várias correspondências, então nós tiramos a saída final como a 1, onde há a correspondência mais longa do. Por isso, fora desses quatro casos XX desculpe os três casos em que temos uma correspondênciaXXXX, 11, 10XX e 101X. O prefixo mais longo no último 101X, porque aqui eutenho uma correspondência com três bits diferentes e eu tenho apenas um don ’ t care. Então, a partida máximaestá aqui. Então, este codificador retornará aquele endereço particular onde você tem a correspondência máxima. Então, o circuito codificador é implementar o seu maior prefixo matchprincípio para retornar de volta o endereço final, assim, assim você obterá o endereço final como 00indicando que o conteúdo está lá. E nesse local específico de endereço o vocêo que estiver lá, seja qual for a próxima informação lá que será usada para buscar as informações da interface, e as informações do próximo salto e lá o pacote seráencaminhado. Então, essa é a ideia desse hardware TCAM que faz a busca com base emo próprio conteúdo e não baseado na RAM baseada na arquitetura RAM quefaz a busca baseada no hardware. Então, essa é a ideia do TCAM.(Consulte o Slide Time: 14:01)Agora, vamos analisar vários comandos de IP e rota. Antes de ir para isso, deixe-me mostrarvocê que como um roteador típico se parece. Então, aqui eu tenho um dois roteadores, que estão láe que estão conectados com interruptor particular. Assim, você pode olhar para esta arquitetura.(Consulte o Tempo de Slide: 14:31)OK. Então, essa arquitetura, nessa arquitetura o que fizemos aqui temos dois roteadorespranchas. Então, este é um tabuleiro de roteador, e este é o segundo quadro de roteadores. E ambas as pranchas de roteadorestão conectadas a uma chave de duas camadas. Então, essa coisa inferior, este é um interruptor de TP linkque é um comutador de camada dois. Então, esses dois hardwares roteadores eles estão conectados ao switch via fio.Agora, um roteador particular parece que este de fato este é um pequeno protótipo de um roteador. Os roteadores reaissão ainda maiores do que este. Então, aqui temos um quatro chassis diferentes. Então,você pode ver que este é um chassi; o segundo chassi; o terceiro chassi e o quarto chassi. E cada chassi tem uma quatro interfaces diferentes. Então, temos as interfaces de 1, 2, 3 e 4. E com essas interfaces elas estão conectadas com estes cabos RJ 45.Então, estes cabos RJ 45 são usados para conectar os fios com aquela interface do roteador VT ou interface de máquina. Então, essas são a interface de saída de input-output que estão lá com cada uma dasestas interface de saída de entrada temos esse processador de interface, e aqui eu tenho este hardwareTCAM e finalmente, o processador de rotas. Então, este é o processador de rotas quecontém o software roteador que é o qual precisa ser executado lá e que o software roteadorirá ajudá-lo a descobrir o protocolo de roteamento, executar o protocolo de roteamento e fazeras coisas.Realmente este roteador em particular é um algo chamado como software define roteador de rede.Na próxima aula vamos discutir sobre esse conceito de software defineroteador de networking. A ideia do software definir roteador de rede é aquele controle de rotasparte a parte do software não é implementada ou não é mantida dentro do hardware em vez disso você podeconectar uma máquina do controlador externo com este roteador, onde os protocolos de controle de roteamentoserão executados. E isso realmente irá gerar as regras de encaminhamento e essasregras de encaminhamento serão implementadas dentro do hardware TCAM que está lá dentro do roteador.E então sempre que algum pacote de entrada estiver chegando em uma dessas interfaces de entrada, ele iráfazer uma correspondência com aquele hardware TCAM, e fazer o encaminhamento para a interface dede saída, onde quer encaminhar. Então, aqui temos todas essas diferentes interfaces de encaminhamento. Por isso, entre todas essas diferentes interfaces de encaminhamento, aqui temos quatro interfacesconectadas com cada chassi. Então, ele é basicamente um roteador de 16 portas.Então, este como ele é um roteador de 16 porta. Este aqui é outro roteador de 16 porta. E ambos os roteadores de porta 16estão conectados com este comutador de link TP, portanto, que é um switch de camada 2. Agora,normalmente o que fazemos em caso de nossa arquitetura de rede típica, temos esses roteadoresconectados com o interruptor da camada 2 e a partir da camada 2 switch novamente estamos tirando uma saídaque é finalmente, conectada às máquinas os desktops que temos.Então, dessa forma os pacotes vêm para o switch do switch ele vem para o roteador eentão o roteador toma a decisão de encaminhamento com base no protocolo de roteamento que está sendo executadodentro. E depois de tomar a decisão de encaminhamento, envia o pacote para a interface dede saída. Então, este é o roteador típico que se parece com esse jeito. Então, você tem essas diretas de roteamentoque estão conectadas em diversos chassis que discutimos brevementena última palestra. E, finalmente, as interfaces de saída de entrada através das quais as máquinasindividuais estão sendo conectadas; então, este é o visual típico de um roteador. Então, esses chassis inteirosnós nicamente colocamos dentro de uma caixa e montamos em algum lugar.Agora, vamos voltar para os slides onde estávamos falando de diferentes tipos de IP e comandos de rotaspara ver diferentes tipos de ferramentas diferentes que você pode usar para olharpara os aspectos relacionados ao IP da sua máquina, e ao mesmo tempo o roteamento relacionado aaspectos e configurar o seu roteador. Então, vamos ter uma breve discussão sobre isso.
Routers IP Demo-Parte 2
Então, o primeiro comando que gostaríamos de ver é algo chamado de IP address show. Entãose você em uma máquina baseada em Linux se der o comentário como show de endereço IP, assim você podever que ele irá mostrar todas as interfaces que você tem em sua máquina. Então, nesta máquina, eu tenho três interfaces diferentes; uma interface lógica que chamamos como interface loopback interface. Então, se você lembrar que antes durante a programação do socket, nós estávamosespecificando o nome do host como o host local, e que o host local realmente funciona naquele endereço de volta do loop. Então, um endereço de volta de loop, lá os dados não estão indo para alguma máquina do lado de foraque significa, ele vai funcionar na mesma máquina.Então, na mesma máquina você tem tanto o emissor quanto o receptor. Por isso, durante esse tempo,você pode utilizar essa interface de volta de loop back loop. Então, esse loop back interfaces apenas paraprocure saber se a pilha de protocolo da sua máquina é viva ou não; assim, você pode ver queo endereço de volta do loop como endereço IP 127 ponto 0 ponto 9 ponto 1 barra 8. Então, esse é o endereço IP de volta do loope o endereço de hardware são todos os 0 ’ s. Então, então há outros parâmetros.Então, você tem este inet 127 dot 0 dot 0 dot 1 é o endereço IPv4 da interface de volta do loope inet 6 é o endereço IPv6 dessa interface de volta de loop. Então a próxima interface que eutenho é eth0 que é a interface Ethernet a interface wired que está conectada com esta máquinaque possui um endereço de link. Assim, você pode ver que o link slash ether o endereço de hardwareou o endereço MAC é 48 colon 0 f colon cf colon db colon e 0 colon 9 d que éo endereço de hardware e o endereço de hardware de transmissão são todos fs, isso significa, todos os 1 ’ s.E o endereço IPv4 desta máquina é 10 dot 0 ponto 11 barra 24 barra 24 ponto 255, e este não configura com o endereço IPv6 noo endereço IPv4 foi fornecido.Agora, chegando a esta interface WLAN; a interface LAN sem fio que está conectadacom esta máquina. Assim, essa interface LAN sem fio possui um link ou o endereço ethernet o endereço de hardwarecomo d 85 d e 210 ce 93, e endereço de transmissão como todos 1. Em seguida tem um endereço IPv4que é 10 ponto 146 ponto 58 ponto 130 barra 17 que é o endereço IPv4 que éatribuem a esta interface WLAN 0 a interface sem fio; e o endereço de transmissão como 10ponto 146 ponto 127 ponto 255. E tem também um endereço IPv6 que está escrito na próxima linhainet 6, inet 6, fe 80.Então, este é o endereço IPv6 para esta máquina, fe 80 colon colon colon. Por isso, em IPv6discussão vai discutir o que significa. Em seguida, c 8 c colon c e 5 b colon c e 6 5 a colon7 c a 1 barra 64 e que é o endereço IPv6 disso. Agora, todas essas informações da interfacevocê também pode ver que há um parâmetro chamado mtu. Assim, se você olhar para o caso de loop back, no caso de loopback, ele é escrito como lo; então loop back up up up então ele é escritocomo mtu 65536.Então, este mtu é a unidade máxima de transmissão que significa, o número máximo de bitsque pode ser transmitido sobre que esta específica interfaces em forma de um pacote de dados. Assim,seus pacotes de dados tamanho seu tamanho de pacote de link não deve exceder mais de 65536 paraeste endereço de loopback, interface de loopback. Para a interface Ethernet, você pode ver que éescrito como Ethernet nenhuma portadora BROADCAST MULTICAST UP então mtu 1500, de modo quesignifica, o mtu é 1500 bytes. Assim, você não deve enviar mais dados do que 1500 para um único pacotena interface Ethernet. Da mesma forma, para a interface WLAN o mtu é 1500. Então,você não deve enviar os mais de 1500 bytes de dados na interface sem fio também.Então, esta é a informação de interface individual que temos.(Consulte o Tempo do slide: 23:52)Agora, o próximo comando digamos que queremos aprender é o ip link show. Assim, este link de comando ipmostrará o tipo de informação semelhante, mas mostrará a camada de linkpropriedade das interfaces individuais. Assim, ele mostrará a propriedade de link individual. Assim, paraa interface de loopback, você pode ver que o link ou ele suporta mtu de 65536. Ele usaqdisc, qdisc é um determinado protocolo de queuing; em seguida, ele não possui nenhuma interfacequeuing. Seu estado é desconhecido, estado atual, o modo o modo de link então se algum grupoé definido ou não então o qlen.Então para a interface Ethernet, portanto na interface de loopback não há essa fila padrão. Então, seu qlen é 1. Então, seja qual for o pacote que virá, ele imediatamenteenviará esse pacote. Então, não há fila que esteja associada a este link. Agora, na interface Ethernetvocê pode ver que ele tem esses parâmetros de suporte individuais seguidos porum mtu de 1500; ele usa qdisc e ele usa o tipo de fila de pfifo. Então, esse pfifo é a fila de pfifo de prioridadecom um primeiro estado de queagem. Ele estado atual está em baixa você nãoconectou qualquer interface Ethernet com esta máquina. Então, o estado está em baixo seu modo épadrão de grupo padrão e o qlen é 1000. Assim, você pode armazenar 1000 pacotes de mtu 1500bytes dentro da fila que ele tem. Da mesma forma, para o WLAN, ele suporta BROADCASTMULTICAST, ele está atualmente em alta. Sendo assim, o mtu é 1500 bytes; o qdisc suporta o tipo de filaé mq o algo chamado de fila de gerenciamento para a rede WLAN IEEE 802.11. Então, essa fila de gerência é na verdade uma fila de quatro camadas, ela quatro diferentes classes de qualidade de serviço, seu estado atual está em alta. Atualmente estamos conectados a esta interface wirelesscom este roteador Wi-Fi acadêmico. Então, isso ele está conectado com essesacadêmicos. Então, é por isso que atualmente ele está em seu modo é dormant, o modo é dormant significao todo pacote que você está enviando atualmente para esta máquina em particular ele será enviarpara esta interface WLAN. O grupo é o grupo padrão. Você não definiu nenhum grupoe um qlen é 1000 packet. Assim, você guarda 1000 pacotes de mtu máximo 1500 dentro da fila de gerenciamentoque você tem. Então, isso é sobre as informações da camada de link que vocêpode obter do comentário.(Consulte o Tempo do slide: 26:48)Então veremos algumas estatísticas detalhadas de interfaces individuais. Então, para isso nós emitimoso comando como ip menos s address show. Por isso, mais cedo vimos o ip address show. Agora,com isso estamos adicionando essa opção de menos s.(Consulte o Tempo do slide: 27:07)Então, aqui você pode ver para as interfaces individuais ele dá as estatísticas de detalhes. Então, aqui opara a interface de loopback, as estatísticas são dadas, então a interface Ethernet 0. Então, o loopvolta não está vindo aqui.(Consulte o Tempo do slide: 27:25)Só assim se eu for, só por causa da resolução se eu faço mais.(Consulte o Tempo do slide: 27:30)Então, aqui você pode ver se inicialmente as informações do loop back, as estatísticas do loop backestão chegando. Assim, diz você sobre a quantidade total de bytes recebidos, totalquantidade de pacotes recebidos, portanto, se algum erro foi ocorrido ou não, quantos pacotesforam eliminados, quantos pacotes de ultrapassagem, quantos pacotes de mutlicast.da mesma forma, para os pacotes de transmissão qual é a quantidade total de bytes que sãotransmitidos até agora, até que a interface foi viva, então o número total de pacotes, similarmenteos pacotes de erros, os pacotes eliminados, os pacotes de transportadoras e o número de pacotes queexperimentou a colisão. Da mesma forma, para as interfaces Ethernet, você tem as interfaces Ethernetatualmente em baixo não conectamos nenhuma interface Ethernet a esta máquina, então é por isso que ele está chegando a ser o recebimento e os bytes de transmissão todos sãochegando a ser 0.(Consulte o Tempo do slide: 28:24)Agora, para o WLAN você pode ver que está tendo uma quantidade de bytes recebidos a quantidadede pacotes recebidos a partir do momento em que a interface WLAN ficou em alta. Da mesma forma, ostransmitem bytes e os pacotes de transmissão, de modo que lhe dá uma estatística detalhada sobre o link.(Consulte o tempo de deslizamento: 28:40)Agora, veremos as coisas relacionadas ao percurso. Por isso, vamos fazer o comando como rota menos n.Então, esta rota menos n mostrará a tabela de roteamento que está lá nesta máquina. Assim,você pode ver que a tabela de roteamento contém este parâmetro o IP de destino seguido poro gateway, a máscara líquida, certa sinalização bit uma métrica de um caminhos individuais, alguma referênciabits alguns bits de uso, e o finalmente, interface onde este destino específico éconectado.Então, por exemplo, se eu vou levar digamos o destino IP como 10 ponto 118 ponto 2 por issomeu gateway padrão é 10 ponto 146 ponto 0 ponto 2 que é o próximo IP de hop. E para aquela máscara denet é 255 ponto 255 dot 255 ponto 255 então a interface padrão é wlan 0. Então isso significa,se você quiser encaminhá-lo o pacote para este IP específico, 10 ponto 118 ponto 2 ponto 149 com uma máscara dede 255 ponto 255 ponto 255 ponto 255, sua interface será wlan 0. Você tem que enviá-loatravés da interface wlan 0, e seu gateway será 10 dot 146 dot 0 dot 2, portanto, isso significa,minha tabela de roteamento.Agora, diga se eu quero adicionar a nova entrada de roteamento para esta tabela de rotas, para isso você pode usaro comando sudo ip route add, então você dá o destino onde deseja adicionarna tabela de roteamento, digamos que eu quero adicionar 172 ponto 16 ponto 2 ponto 30 ponto 2 este ip em particular. Edizem que minha interface é wlan 0 através de qual interface eu quero conectá-lo. Então, dev eth 0, entãoeste dev eth0 so, o que estamos tentando fazer aqui, estamos tentando adicionar a nova rota ip emesta tabela de roteamento. Então, meu destino é 172 ponto 16 ponto 30 ponto 2 este endereço IP específicoQuero adicionar. Você também pode fornecer a máscara líquida na barra de forma 24. Se você não estiverfornecendo a máscara líquida que significa que ele levará todo o caminho o 32 bit como a máscara líquida,com base no seu IP você pode fornecer essa máscara de rede. Então, a interface padrão é eth0 e entãoestou fornecendo o gateway o endereço de gateway será via, portanto via digamos 10 ponto 146 ponto 0ponto 2.  Então, para isso você pode dar o comando como traceroute. Assim, se você fizer o comando comotraceroute como digamos deixe-nos tentar com ambos os endereços IP que adicionamos aqui 172 ponto 16ponto 30 ponto 2, assim ele tentará descobrir o caminho para essa máquina. Então, o que você pode verdaqui, ele chegou ao primeiro pulo que adicionamos. Por isso, no primeiro pulo é 10ponto 146 ponto 0 ponto 3, o endereço de gateway que demos. Após esse endereço de gatewayele não está encontrando nenhum caminho para encaminhá-la máquina, portanto, porque esta máquina em particular estáatualmente em baixo. Então, o caminho não está lá.Então, é por isso que qualquer que seja o gateway padrão estamos entrando aqui, então ele está usando aquele gateway padrãopara encaminhá-lo o pacote para o destino final. Então, dessa forma você pode realmente-assimessas entradas produzem a rota IP que o comando que estamos fornecendo, são asentradas padrão, entradas de roteamento padrão. Chamamos como a entrada de roteamento estático. Então, nós somosincluindo essas entradas de roteamento estático para configurar dinamicamente ou melhor para dizer estaticamenteconfigurar a tabela de roteamento e consequentemente as coisas estão sendo encaminhadas.Então, o que eu sugiro é brincar com esse tipo de ferramentas e ver o que você está recebendoenquanto envia alguns pacotes ou tentando fazer ping algum endereço IP de destino. Por isso, espero que esta palestra em particular dê uma ideia sobre em um sistema baseado em Linux, como você pode jogarcom diferentes tipos de ferramentas relacionadas ao IP e ver estatísticas diferentes da sua máquina.Então, basta tentar explorar isso mais adiante.Obrigado a todos por participarem dessa aula.