Loading
Study Reminders
Support
Text Version

Set your study reminders

We will email you at these times to remind you to study.
  • Monday

    -

    7am

    +

    Tuesday

    -

    7am

    +

    Wednesday

    -

    7am

    +

    Thursday

    -

    7am

    +

    Friday

    -

    7am

    +

    Saturday

    -

    7am

    +

    Sunday

    -

    7am

    +

TOPIC 4 Fabricando elementos mecânicos para construir o Sistema Automatizado

Esboço do Processo de Fabricação para Sistema Automatizado Agora, vem como fabricar vários elementos de um sistema automatizado. Nesta palestra, discutiremos quais são os vários componentes que estão lá em um sistema automatizado típico. Um sistema automatizado típico pode ter componentes elétricos, elementos eletroeletrônicos, a estrutura ou o corpo do sistema. A estrutura ou o corpo terá o esquema ou a moradia ou a cobertura; e o sistema automatizado terá uma variedade de mecanismos que são os elementos mecânicos. A estrutura, a cobertura, a moradia e a pele são também os elementos mecânicos. Os componentes elétricos e elementos eletroeletrônicos são selecionados com base na exigência e, em seguida, os adquirá. Para as peças padrão que estão disponíveis como as unidades elétricas, vários sensores, atuadores, dispositivos de condicionamento de sinal, microprocessadores, todos os elementos de memória, o designer tem que escolher e a empresa tem que comprar do mercado. Na aula anterior vimos os critérios em detalhes. Na aula de hoje estaremos estudando. Como fabricar os elementos mecânicos? Neste elementos mecânicos, alguns dos elementos são novamente possíveis de se ter em um formato readymade, sem necessidade de fabricá-los em casa. Mas, alguns dos elementos devem ser projetados e fabricados em casa. Estes são os elementos customizados, estas são as partes customizadas, necessárias para construir nosso sistema de fabricação nosso sistema de fabricação automatizado. Agora, vamos ver quais são os vários elementos que você pode facilmente adquirir do mercado. Se analisarmos a construção de um sistema automatizado ou de qualquer maquinaria ou ferramenta de máquina, descobriremos que há vários componentes, como parafusos, parafusos, recheios, porcas, arruaceiros, fios de rebites e cordas. Todos estes elementos são utilizados como elementos de fixação temporária. Se quisermos montar as sub assembleias ou várias partes do nosso sistema, precisamos fixá-las em conjunto. Podemos ter um jejum temporário ou o jejum permanente. Para ter o ingressante temporário ou semi permanente, estamos usando os parafusos, parafusos, porcas, arruelas, rebites, fios e cordas. Além disso, exigimos alfinetes, clipes e grampos de comutação. Os pinos são necessários novamente para o jejum ou a finalidade de localização, para fixação de finalidade e os grampos são necessários para segurar as peças, para fixar as peças. Podemos também exigir várias molas; molas mergulhadores ou mergulhadores de indexação. O sistema também requer dobradiças, fechaduras, travas, várias alavancas para operar a máquinas-ferramenta ou para operar o sistema automatizado. Para o funcionamento do sistema hidráulico, precisamos ter os plugues. O sistema também precisou ter capas e focas para evitar a vazão do líquido. Há vários slides, manuseio de rodas de mão incorporadas para o manuseio de várias partes do sistema. Vários knobs também estão lá e rodas para manobras do sistema para a veiculação do sistema de um local para outro local. Os sistemas automatizados estão trabalhando na aplicação de variedade de forças. Na aplicação das forças pode haver chances de ter as vibrações no sistema. Também é necessário ter vários amortecedores. Todos esses componentes estão prontamente disponíveis no mercado, só que temos que escolher um elemento adequado, temos que finalizar as especificações conforme a nossa necessidade e então temos que ir para compra desses componentes. No entanto, como mencionei no meu slide anterior quais são as várias coisas que precisam ser projetadas e fabricadas em casa? Em particular, se olarmos para a construção de um sistema automatizado típico, podemos exigir que se tenha uma cama ou uma base ou colunas. Cama, base e colunas são feitas de metais. Sobre estes elementos estruturais básicos, estamos a colocar várias subassembleias e estes subconjuntos podem ser cabeça de spindle, alojamentos de caixa de velocidade, várias mesas, vários vagões, etc. Todas estas submontagens serão integradas na cama ou na base ou nas colunas de um sistema automatizado típico. Bem esses elementos mecânicos, como mencionei são particularmente fabricados através do uso de metais. Em metais, principalmente o ferro fundo e o aço são usados para fabricar esses elementos. O ferro fundo fornece características de amortecimento mais altas, o ferro fundo tem uma dureza muito boa. Assim, em caso de em caso de aplicação do carregamento dinâmico ou do carregamento intermitente, o ferro fundeado absorverá as vibrações com muita facilidade. O ferro fundeado também proporciona melhores propriedades deslizantes, o atrito seria menor e o desgaste e rasgo do ferro fundeado seria menor. O material de aço também possui boas propriedades de amortecimento, mas a força do aço é maior durante o carregamento estático e dinâmico. Há certos outros metais, como o cobre e o alumínio que também são utilizados na construção de um sistema automatizado. Além destes, há certos não metais como polímeros, folhas de policarbonato e vidro. Estes são utilizados principalmente para preparar a moradia ou a cobertura do sistema automatizado. Agora, no que diz que a fabricação ou a fabricação dos sistemas automatizados são considerados, consideremos a parte 1, parte 2, parte 3 e parte 4 não passam de base de cama ou das colunas, da cabeça de spindle, dos vagões de mesa ou da pele do sistema automatizado. Agora, como mencionei precisamos projetá-los e fabricar em casa. Para esse efeito, exigimos as matérias-primas. De onde estamos recebendo as matérias-primas? Estamos recebendo as matérias-primas da mãe terra, da natureza. E a conversão dos recursos disponíveis da mãe terra em matéria-prima está basicamente sendo feita pelo ramo de mineração e metalurgia da engenharia. É preciso converter as matérias-primas em produto final que é necessário para o nosso propósito pretendido para a fabricação do sistema automatizado. Para converter a matéria-prima em acabamento ou um produto semi acabado, é preciso realizar certas operações. Essas operações são agrupadas como operações de formação primária e as operações de casting. As operações de formação primária convertem as matérias-primas em formas básicas, tais como varas, folhas e barras. A matéria-prima que está disponível na forma que é multa para trabalhar e usá-las para fazer o produto final através, o outro conjunto de processos de fabricação pode ser diretamente procedido.

Avaliação Questão#1 Qual dos seguintes elementos mecânicos É melhor ser procurado do mercado em vez de fabricado em casa? Arraste a resposta correta para o espaço fornecido. Resposta correta: Tela resposta Incorreta: Folhas de Paint e Metal

Processos Manufaturados Primários O primeiro processo é o processo de casting. O casting é o processo de fabricação mais antigo e é considerado como primeiro passo na fabricação ou seja, o primeiro passo na fabricação que temos que realizar é a operação de casting. O princípio de funcionamento é muito simples. Uma cavidade mvelha é feita e o molde de areia é um processo de fundição muito típico e básico. No casting de areia verde, há o portão que é a abertura através da qual estamos a pingar o metal quente ou o metal fundido. Há o riser; usado para permitir o acerto adequado do metal fundido dentro da cavidade mold. Selos são usados para carregar o metal fundido. Temos que primeiro aquecer o metal, ele será convertido em seu estado líquido e o metal liquefeito será derramado na cavidade. Em seguida, aquele metal fundido derramado será autorizado a solidificar e esse produto solidificado será mais limpo. Em seguida, estamos aparando o portão e os risers e então estamos realizando a operação de maquinação. Em última análise após a remoção do produto da cavidade mold, ou o molde pode ser reutilizado se for possível ou em caso de o molde de areia verde o molde é dispensável. É de apenas um uso horário. Temos que descartá-lo; temos que recriar outro molde para o segundo item. Bem em processo de casting podemos alcançar, seja qual for o tamanho e a forma que desejamos do produto final. No entanto, estamos mudando as propriedades térmicas, estamos alterando as propriedades materiais do material. Quaisquer que sejam as propriedades térmicas dos elementos constituidores da fundição serão alteradas, serão modificadas após o processo de liquefação e solidificação. O designer ou o engenheiro de processos deve saber sobre as temperaturas de fusão; temperaturas de fusão do trabalho e material de mofo, então solubilidade e reação química entre o trabalho e os materiais mantigos. Além disso, é fundamental conhecer as propriedades térmicas, principalmente a condutividade e o coeficiente de expansão térmica do material do qual queremos preparar o casting. O coeficiente de expansão térmica decidirá o abono de maquinação. Existem vários tipos de processos de casting que são usados na indústria. Estes tipos são mofo de areia seca, fundição de concha de concha, casting de investimento, gravidade die casting e die casting. E há muitos outros processos de fabricação também do casting. A montagem de mofo de areia seca é um processo de casting muito típico. Ele é usado para fabricar de forma média a grande porte de produtos casados. O casting mold da Shell é usado para fabricar componentes de tamanho médio. O processo de casting de investimento é usado para fabricar peças de pequeno porte em escala de massa. A gravidade die casting e as castings die são usadas novamente para fabricar os componentes de metal de tamanho médio. No casting mold de areia estamos usando mofo expansível, que é usado apenas uma vez. Quando a areia é misturada com argila e água com certos aditivos orgânicos, obtemos o molde de areia verde. Em geral, a areia fica na proporção de cerca de 70 a 85%. O barro é de cerca de 10 a 20% do volume total da mistura. A água é de cerca de 3 a 6% e os aditivos orgânicos ficam entre 1 a 6%. Quais são os vários aditivos orgânicos que são utilizados? Trata-se de piso de madeira, dextrina e carvão marinho. Esta farinha de madeira, dextrina e o carvão marinho são usados para melhorar as propriedades da cavidade mold e para dar força suficiente a eles. Quando assamos o mofo de areia verde à temperatura cerca de 100 250 ° C durante várias horas então, estamos recebendo o molde de areia seca. O molde de areia seca tem força suficiente; pode resistir à pressão do fluido durante a operação de pouring e a temperatura do metal fundido no interior da cavidade mold. Agora, vejamos onde esses componentes castados são usados no sistema automatizado. No slide, podemos ver o interior de uma ferramenta de máquina CNC. Existem vários elementos estruturais que podemos localizar como a cama do sistema, a coluna. Há mais elementos que são montados sobre a cama sobre a qual a mesa será montada. Todos esses elementos não podem ser terceirizados. Temos que projetá-los e temos que fabricá-los em casa. Bem o próximo processo de fabricação está formando processo. Ao formar processo estamos aplicando tensões mecânicas na parte de trabalho ou na matéria-prima. E aí estamos obtendo a forma e o tamanho desejados do produto. Quando aplicamos as tensões mecânicas, há uma deformação plástica da parte de trabalho. Que tipo de estresses podem ser aplicados? Podemos aplicar estresse tensílio ou estresse compressivo ou shear stress ou combinação desses estresses. Mas, as tensões devem ser mais do que a força de rendimento do material e menos do que a força de fratura do material. Essas tensões serão geradas pela aplicação das forças. Podemos aplicar forças tensíveis ou compressivas ou podem aplicar forças que estão gerando as tensões de flexão, cisalhamento ou combinação destes. A peculiaridade de se formar processo é que nenhum material é desperdiçado. Seja qual for a matéria-prima presente, isso seria reformulado com a utilização da aplicação de forças e como tal, o processo é barato. Não há desperdício neste processo. Qualquer que seja a energia que estamos aplicando durante esse processo, ajudará a melhorar as propriedades materiais. A força do material está a melhorar durante a aplicação das forças. Durante a aplicação de forças, ocorre a deformação plástica e que é chamada como endureadora da estirpe. Existem basicamente duas categorias do processo de formação, e estas baseiam-se na aplicação da temperatura e aplicação da energia térmica durante o processo. O primeiro grupo ou categoria é processo de formação de frio. Esse processo de formação é ocorrido em temperatura ambiente. Há formação de endureção de estirpe, a força está a melhorar. A dureza melhorada, por vezes, leva ao aumento da subornabilidade do material e tal material quebradiço pode não ser útil para determinada aplicação, onde a ductilidade está prevista. Onde a ductilidade é desejada, a próxima categoria de formação é útil ou seja, processo de formação quente. Aqui a energia de calor é aplicada e quando as temperaturas chegam acima da temperatura de recristalização, então as forças mecânicas estão sendo aplicadas. Durante esse processo de formação quente, a grande deformação plástica é obtida e o endureamento da estirpe é menor. Agora, vejamos quais são os vários processos de formação, que são utilizados na indústria. Trata-se de rolamento, processo de forjamento, processo de desenho, flexão, extrusão, pancadas e coberturas. Todos estes são alguns dos processos de formação básica. Além de que há muitos outros processos. Agora, olhemos para o primeiro processo que é o processo de rolamento. No processo de rolamento, estamos a ter um conjunto de rolos. Enrole 1 e roll 2, esses dois rolos são rolos acionados por energia e uma lacuna constante é mantida entre esses dois rolos. Esses dois rolos são rotativos simultaneamente, mas sua direção de rotação é oposta. Quando alimentamos matéria-prima na forma de uma folha, ela vem na lacuna entre o rolo 1 e o rolo 2 e ele será conduzido. A matéria-prima será conduzida devido ao atrito na abertura regulada entre dois rolos acionados pelo poder.

Pergunta de Avaliação#2 Qual dos seguintes processos é considerado como o primeiro passo na fabricação? Escolha uma resposta. Resposta correta: Processo de Casting Incorreta resposta: Processo de Formagens

Machining Manufacturing Operações A próxima operação de fabricação é a operação de maquinação. Fundição e formação são os processos básicos de fabricação; no entanto, há um movimento de partículas durante esta operação. O casting tem problemas inerentes de alta precisão. Não podemos alcançar a parte de trabalho precisa como desejada, isso se deve basicamente às encolhidas que vão ocorrer durante o processo de solidificação do casting. A re solidificação é fenômenos muito complexos. É muito difícil de controlar, para o qual é bastante desafiador obter a precisão necessária durante o processo de casting. Bem estamos aquecendo o material e depois resfriando o material. Naturalmente há mudança nas propriedades materiais. A modificação nas propriedades do material pode não ser desejada em determinados aplicativos. A segunda operação é a formação; a formação é ter problema inerente para manusear componentes de grande porte, componentes muito pesados são difíceis de manusear durante as operações de formação. É muito difícil gerar peças complexas. Se quisermos fabricar peças de parede fina ou as partes que estão com geometrias complexas, essas são difíceis de fabricar durante o processo de formação. Algumas dessas limitações de processo de fundição e formação podem ser eliminadas utilizando-se a operação de maquinação. Na operação de maquinação, estamos obtendo o tamanho desejado, forma e acabamento da superfície, retirando o excesso de material do material original. A moagem é a operação de fabricação mais versátil. No processo de moagem uma ferramenta rígida é usada. A força da ferramenta é muito maior do que a peça de trabalho. Há um movimento relativo entre a ferramenta e a peça de trabalho, e o mecanismo ou maquinário que está fornecendo o movimento relativo entre a ferramenta e a peça de trabalho é chamado como ferramenta de máquina. Há um movimento de corte primário ou seja, a ferramenta é rotativa em velocidade constante. E a parte sem corte da peça de trabalho é alimentada com a ferramenta. Como a ferramenta entra em contato com a peça de trabalho, há uma deformação do shear de plástico. Dessa forma, estamos removendo o material em forma de chips. O movimento relativo da peça de trabalho e a ferramenta em caminho predefinido gerarão as formas necessárias utilizando a operação de moagem. Uma forma muito complicada é mostrada no deslizamento. Esta é a capacidade da máquina de moagem CNC de acesso múltiplo. Aqui podemos ver uma lâmina de turbina, estas são fabricadas com o uso de multi access CNC milling machine tool. Aqui a peça de trabalho está inclinada, estamos movimentando a peça de trabalho com relação à ferramenta ou podemos ter uma configuração em que a ferramenta está se movendo, estamos dando os múltiplos graus de liberdade para a ferramenta para obter a forma necessária. Bem além do processo de moagem, há vários processos como a virada. Realizamos a operação de virada em máquina de laia. Moldar operação e planar operações são usadas para gerar superfícies de avião ou superfícies planas. A superfície plana pode estar inclinada também. A broagem é uma aplicação interessante. Na broaching estamos gerando o spline ou podemos gerar os fechaduras em uma parte circular que podemos ver no slide. A ferramenta está tendo dentes com aumento gradual de seu tamanho. Então, esses dentes aumentados graduais estão gerando a forma necessária na parte de trabalho. Aqui estamos a ter o movimento de reciprocidade da ferramenta, em virada estamos a ter movimento rotativo da peça de trabalho e de movimento translacionado da ferramenta. Em operação de moagem, estamos tendo movimento rotativo da ferramenta e movimento translatório ou linear da peça de trabalho. Na operação de broaching, estamos tendo o movimento reciprocatório da ferramenta de broagem e a peça de trabalho é estacionária. Grinding é um exemplo bem conhecido aqui estamos usando a ferramenta de corte na forma de partículas. Essas partículas são ligadas em conjunto usando um material de ligação, o material de moagem é utilizado para remover o material em forma de chips muito pequenos e para obter o acabamento superficial necessário ou para gerar a forma de superfície necessária. Quando estamos usando as partículas abrasivos soltas para operação de acabamento, então isso é chamado como a operação de lapping. E quando, estamos usando as partículas abrasivos em forma de varetas, então que chamamos de operação de honragem. A lapagem e a honragem são a operação de acabamento. Na lapagem e na honragem, as ferramentas são em termos de partículas finas ou pó fino. Quando estamos usando o modo não convencional de energia para processo de remoção de material, então os processos são chamados como o processo de maquinação avançada. Muitas vezes é muito difícil processar o material de alta resistência, digamos aço ferramenta. Para essa finalidade, os processos mecânicos do tipo de contato podem não ser suficientes para gerar o acabamento de superfície necessário e a forma. Neste cenário, estamos usando energia elétrica para remover o material de trabalho e para obter o tamanho e a forma necessários ou para cortar a parte de trabalho. Outro exemplo do processo de maquinagem avançada com base térmica é o laser, onde estamos usando a energia do fóton para gerar a energia de calor. E que a energia térmica será utilizada para cortar o material ou para máquina o material. Além da energia térmica há certos processos, onde a energia química é utilizada. Tais processos são chamados como operação de maquinação eletroquímica. Em certos casos, estamos usando a água para máquina as partes do trabalho e esse processo é chamado como as operações de maquinação de jato de água. Bem o próximo grupo de processos de fabricação que muitas vezes são usados na fabricação de sistema automatizado é o processo de adesão. Vimos o processo de casting, a formação e o processo de maquinação, esses processos estão gerando ou fabricando as peças de trabalho necessárias. Mas, em muitos casos não é possível fabricar uma parte de forma muito complicada; é muito difícil fabricar peças de trabalho de forma complicada. Temos que gerar essa parte de trabalho complicada, usando o processo de adesão. Temos que dividir esse sistema complexo em pequenas partes e então podemos unir-nos a eles usando variedade de processo. Na junção de processos, podemos ter uma variedade de variantes e essas variantes podem ser categorizadas com base no tipo de ligação. Ou podemos ter a ligação mecânica das peças de trabalho ou podemos ter a ligação atômica. Quando as peças de trabalho são ligadas em conjunto utilizando temporariamente os fechos ou os elementos do parafuso, que chamamos de ligação mecânica, sua ligação mecânica temporária. Mas, podemos ter a ligação mecânica permanente também. Para essa finalidade, há muitas opções disponíveis para nós, como rebites. As peças de trabalho podem ser costuradas juntas, podemos grampeá-las juntas, podemos usar pinos grampeadores. Podemos ter o encolheu fit. O encolheu por exemplo, se quisermos fastar mecanicamente dois tubos, o diâmetro de um tubo é maior do que o outro tubo, então podemos inserir o tubo de diâmetro menor dentro do tubo de diâmetro maior. E então, aplicamos a força externa sobre a região sobreposição do tubo exterior ou o tubo maior com o tubo menor. Devido à aplicação da força podemos ter a articulação permanente do encolher. No processo de ligação atômica os materiais são ligados em nível atômico. Tal ligação pode ser realizada em estado sólido ou podemos liquefar os materiais que devem ser unidos por aplicação de energia. Tal processo é chamado como a ligação atômica do estado líquido. Pode haver um processo, onde sólido e líquido ambos os estados estão presentes. Esse é um sólido processo de ligação atômica de estado líquido. A ligação do estado líquido pode ser ainda classificada em dois grupos. Primeiro é a aplicação de energia elétrica para liquefar o material. E, o segundo grupo é aplicação de energia química para liquefar o material. Quando aplicamos a energia elétrica podemos gerar arcos, ou seja, processo de fabricação de soldagem muito popular ou muito comum ou seja, processo de soldagem de arco. Podemos realizar o aquecimento de indução em entre as duas partes de trabalho e que o aquecimento de indução irá derreter os materiais e, em seguida, podemos fuso-los juntos. O aquecimento que é gerado devido à resistência entre o fluxo de corrente elétrica entre as duas partes de trabalho é chamado como o edifício de resistência. No outro grupo que é o processo de ligação atômica do estado líquido de base química, estamos usando os gases. A soldagem de gases, combinação de oxi acetileno de gases é usada para gerar as chamas e que as chamas são usadas para obter a operação de fusão necessária. Em seguida, podemos ter um processo de soldagem especial que é o processo de soldagem termaco, que é usado para o reparo no local dos trilhos. Aqui também estamos conseguindo uma reação química. E que a reação química está gerando o calor e que o calor será utilizado para soldar as partes juntas. O grupo de soldagem de estado líquido sólido pode ter ainda variantes, como operação de descaramento, operação de soldagem ou operação de ligação adesiva. Em operação de ligação adesiva, estamos bomando as partes unidas por uso de um elemento, que chamamos de cola ou adesivo. Ao aplicar a pressão e a temperatura podemos ter ligação de duas folhas finas. A força de ligação adesiva não é aquela alta a partir da ligação atômica do estado líquido. No processo de ligação atômica de estado sólido, podemos unir duas partes sólidas diferentes usando o processo de fricção. Podemos aplicar a força friccional em entre as duas partes e então podemos juntá-las a elas. Por isso, em processo típico de soldagem de fusão, como mencionado, precisamos derreter as partes do trabalho que devem ser unidas e, em seguida, permitir que elas esfriem. Derreter e, em seguida, esfriar levará à solidificação. Quando duas partes molten são levadas muito próximas umas das outras, então ocorrerá a fusão. Há uma outra categorização da operação de soldagem. E a primeira categoria é a soldagem autoendógena. Na soldagem autoendógena, não há um material externo que estamos aplicando durante o processo de soldagem. Os dois materiais progenitores serão unidos e em geral, o processo de soldagem de fase sólida e os processos de soldagem de resistência são os exemplos de material autógeno.

Avaliação Questão#3 Match as seguintes categorias de soldagem com seus respectivos exemplos de fabricação. Escolha a resposta correta da lista suspensa. Resposta correta: Soldagem auto-endógena: Solid-phase welding Homogeneous Welding: Thermit welding

Processo Manufatureiro Aditivo O próximo processo de fabricação que é hoje em dia frequentemente utilizado no desenvolvimento de sistema automatizado é a manufatura aditiva. A manufatura aditiva é basicamente o processo de fabricação generativa, não estamos removendo nada do material pai, estamos adicionando o material ao material pai. E aí estamos construindo o produto. Neste processo as peças de trabalho são geradas adicionando o material. Por isso, é chamado como o processo de fabricação generativa. Ele basicamente compreende a solidificação e a ligação do material. Estamos liquefando o material e, em seguida, o material será autorizado a solidificar. Durante o processo de solidificação, ele vai ficar ligado à camada, ele vai ficar ligado ao outro material. A manufatura aditiva é muito útil no desenvolvimento da prototipagem. Os engenheiros estão usando a impressão 3D ou os processos de manufatura aditiva para desenvolver os protótipos. E esses protótipos e modelos são úteis para a visualização da forma do produto, em sua fase inicial de desenvolvimento. Então, se recordarmos o ciclo de vida do produto, há uma função que chamamos de conceituação do produto. Para conceituar o produto, temos que visualizar como será a forma do produto com aparência. Para visualizar que podemos utilizar a prototipagem com base no processo de fabricação generativa. Mas, hoje em dia também podemos fabricar produtos finais usando operações de manufatura aditiva. No deslizamento, podemos ver um produto típico que deve ser fabricado utilizando o processo de fabricação generativa. No processo de fabricação generativa, a geometria necessária, seria convertida em camadas. E estamos desenvolvendo a parte de trabalho final unindo essas camadas, adicionando as camadas uma acima da outra. Neste processo estamos gerando modelo 3D ou a geometria adicionando aviões 2D ou peças de trabalho 2D. Ao gerar ou fabricar um modelo 3D, ele é construído por fatiar sua geometria no número finito de camadas e que as camadas são ligadas por meio do uso de variedade de método. O processo de construção deste modelos 3D ou produtos 3D pode ser visto no slide. Para obter o produto final, precisamos primeiro desenvolver o seu modelo de computador e este modelo de computador é chamado como o modelo digital. O modelo digital será decomposto ou ele será fatiado em número finito de camadas, então as informações sobre as camadas serão processadas e o caminho será gerado. Esse caminho não é nada, mas a movimentação relativa entre a ferramenta no processo de fabricação generativa e a parte de trabalho. Estaremos vendo um dos exemplos da manufatura aditiva nos slides posteriores. As informações do caminho gerado serão dadas aos equipamentos de manufatura aditiva, e as camadas são geradas. E ao empilhar as camadas acima umas das outras, estamos desenvolvendo o objeto. Assim esquematicamente podemos ver o objeto 3D é fatiado em número de camadas 2D. As informações sobre as camadas serão utilizadas para gerar o caminho; as informações sobre o trajeto serão dadas aos equipamentos de fabricação generativa. Existem muitas variantes de operação de manufatura aditiva. Trata-se da litografia estéreo com polimerização de fotos, sinterização a laser seletivo, modelagem de deposição fusada (FDM), ligação em pó seletivo (impressão 3D) e fabricação de partícula balística. A litografia estéreo é o primeiro processo de fabricação aditiva; no entanto, muitas vezes a FDM está sendo utilizada, é bastante popular entre as aplicações de prototipagem rápida deste processo de fabricação gerativa. Bem para o nosso estudo podemos ter um olhar para o processo de modelagem de deposição de fuso. No deslizamento, podemos ver o arranjo típico da FDM. O processo FDM é realizado depositando a camada de material termoplástico fundido por camada. Para depositar a camada de material termoplástico fundido por camada, um arranjo pode ser visto no deslizamento. Neste equipamento, há uma plataforma, esta plataforma é organizada em uma câmara. Tem um rolo e este rolo está a ter sinuoso de filamento ou seja, o filamento de matéria-prima. Em seguida, a parte principal deste processo é a cabeça de extrusão. O filamento é alimentado dentro da cabeça de extrusão, a cabeça de extrusão está acertando o filamento e em seu estado líquido aquele filamento será extrudado através do bico. E essa parte extrudada seria colocada na plataforma. A deposição requerida pode ser alcanada por ter o movimento relativo da cabeça de extrusão com relação à plataforma. Esta cabeça de extrusão pode ser movida ao longo de x e y direção; no entanto, a plataforma está se movendo ao longo da direção z. À medida que movemos a cabeça de extrusão, podemos depositar o material necessário na plataforma. Após geração de uma camada na plataforma, a plataforma será baixada, ela será movida para a direção descendente. Após a geração de uma camada, a próxima camada será depositada sobre a camada previamente depositada. E desta forma podemos gerar os modelos 3D usando a modelagem de deposição do fuso. Em geral a espessura deste filamento é de cerca de 1,25 mm, o aquecimento de calor seria realizado no entre os 80 85 ° C dentro da cabeça de extrusão. A cabeça de extrusão também está a ter uma bomba volumétrica, que está precisamente a pingar o material termoplástico fundido através dos bocais. A operação de deposição está sendo realizada a uma temperatura logo acima da temperatura do ponto de fusão. O tempo de solidificação é muito pequeno ou seja, 0,1 second.

Avaliação Da Questão#4 True / False: "Manufatura Aditiva é um processo gerativo útil para engenheiros no desenvolvimento de protótipos". Resposta correta: True