Loading
Study Reminders
Support
Text Version

Set your study reminders

We will email you at these times to remind you to study.
  • Monday

    -

    7am

    +

    Tuesday

    -

    7am

    +

    Wednesday

    -

    7am

    +

    Thursday

    -

    7am

    +

    Friday

    -

    7am

    +

    Saturday

    -

    7am

    +

    Sunday

    -

    7am

    +

Introdução à Automação em Manufatura

PAGE 1 Instalações Do Sistema V1_Production

O nome do curso é automação na fabricação. Assim, é essencial para nós compreendermos o significado dessas duas palavras que é a automação e a fabricação. A palavra fabricação tem origem latina e ela foi derivada usando duas palavras que é manus em latim e factus em latim. Qual é o significado de manus? Manus significa por mãos em inglês e factus não é nada, mas faça ou faça. O manus significa o que quer que você faça pelas mãos e faça certas coisas. Você cria, fabricou, se desenvolveu usando de mãos que não é nada, mas manufatura que era o significado e tem a origem latim. A palavra de automação tem a origem do grego. A palavra básica são automatos e o significado da palavra automatos em inglês não é nada, mas agir por si só. Então, é muito simples agir por si só. O sistema que está agindo por si só é chamado de sistema automatizado. Quando as máquinas realizam as operações de fabricação, ele é chamado de sistema automatizado de fabricação. O objetivo deste curso é aprender os fundamentos e os princípios da automação e desenvolver o equipamento automatizado, que são úteis no domínio da manufatura. Sistema de produção é a primeira coisa que nós vamos considerar aqui. Se você toma exemplo de qualquer empresa, de qualquer fábrica ou de um layout de fábrica, toda organização ou empresa tem um objetivo e esse objetivo é produzir algo, vender esse produto no mercado e ganhar o lucro e sobreviver. Em seguida, você se sobressai no mercado, se torna o líder no mercado, mas quais são os vários elementos de um sistema de produção que precisamos primeiro ver. O sistema de produção é uma coleção das pessoas que é o elemento mais crítico, equipamentos e os procedimentos necessários para a realização das operações de fabricação. Se tentarmos traçar um diagrama simples de um sistema de produção, podemos considerar que o sistema de produção é um bloco que tem a entrada que é a demanda-demanda do mercado, demanda do cliente. Esses sistemas de produção estão tomando a matéria-prima e processando a matéria-prima e que a matéria-prima é processada através do uso do equipamento ou das instalações. Escusado será dizer, exigimos que as pessoas controlem as operações de um sistema de produção e, em última análise, estaremos obtendo o produto. O produto vai entrar no mercado, o cliente utilizará este produto e eles darão feedback para a empresa ou para a empresa. E, com base nesse feedback novamente podemos alterar a entrada para o sistema de produção que é uma demanda. A demanda pode ser em função do número de quantidades que devem ser produzidas ou a demanda pode ser a qualidade do produto ou a demanda pode estar nos diversos recursos, que são exigidos no produto. Pois bem, se olarmos para o sistema de produção podemos ver que existem basicamente dois elementos que estão constituindo o sistema de produção. O primeiro elemento são instalações e o segundo elemento é o sistema de suporte de fabricação. Veremos qual é o significado das instalações e quais são os vários elementos das instalações e veremos também qual é o significado do sistema de apoio à fabricação e quais são os vários blocos de sistema de suporte de fabricação. As instalações compreendem principalmente a própria fábrica. Em segundo lugar estão as instalações de produção que compreendem as machinadas ou os equipamentos. Estes estão convertendo a matéria-prima ou produtos semiacabados ou mercadorias em produtos ou produtos acabados. Para esta finalidade estão sendo utilizadas maquinarias; exemplos simples de uma instalação de produção são um lato máquina / lato central ou uma máquina de moagem ou uma máquina de perfuração ou uma máquina de soldagem para fabricação de móveis, máquina de moldagem para fabricar os componentes plásticos, etc. Quando os produtos estão sendo fabricados na casa ou no piso da loja precisamos moviar a matéria-prima de uma loja para outra loja, de um lugar para outro lugar, precisamos nos moviar ou transmitir os produtos semiacabados. É preciso transmitir os produtos acabados para inspeção e expedição. Assim, é preciso transmitir as ferramentas necessárias para fabricar os componentes. Há vários materiais que devem ser veiculados no chão da loja. Para manejá-los precisamos de equipamentos, precisamos de maquinário. Este é o terceiro elemento nas instalações. O elemento seguinte na instalação é inspeção. Uma vez que a matéria-prima chega dentro do piso da loja ou uma vez que a matéria-prima entra na fábrica, devemos primeiro garantir a qualidade da matéria-prima porque a qualidade final do produto depende da qualidade da matéria-prima. Para inspeção da matéria-prima, inspeção das ferramentas de corte, sejam elas intactas, inspeção de variedade de outros equipamentos de manutenção ou auxiliar, precisamos do equipamento para esta finalidade. E, o mais importante é que precisamos também inspecionar os produtos que estão em processo. Isso é chamado de garantia de qualidade. Durante o processo de desenvolvimento em si estamos inspecionando se o produto está conforme a especificação dos designers. E, no final, estamos verificando a qualidade do produto em termos de seu tamanho especificado, forma, cor, qualidade de superfície. Para esta finalidade vários equipamentos são necessários como máquina de medição de coordenadas, Perthômetro para a medição de rugosidade da superfície, etc. Existem muitos equipamentos sem contato também como equipamentos de processos baseados em câmera ou em imagens na indústria atualmente. Todos esses equipamentos entram no elemento de equipamento de inspeção da instalação. O elemento seguinte é muito comum e muito importante hoje em dia são os sistemas informáticos. Hoje em dia os computadores são a parte integral do nosso dia a dia a vida e esse é o mesmo caso na indústria também. É agora por inadimplência que estamos usando a tecnologia de computador ou a tecnologia baseada em eletrônica ou mecatrônica para realizar as atividades no piso da loja em uma operação de fabricação. Assim, os sistemas informáticos são as peças mais críticas hoje em dia nas instalações. Os sistemas computatórios são usados para programar os equipamentos ou maquinários, monitorar o seu desempenho e também utilizados para coletar e analisar os dados, além de produzir os relatórios também. O próximo ponto da instalação é o layout. O layout não é um termo físico, é o termo geral, mas a forma como os equipamentos são dispostos no piso da loja que é chamado de layout de fábrica. Então, como esses layouts são desenvolvidos? Os layouts são desenvolvidos aplicando certa lógica. Não podemos preparar aleatoriamente o layout no chão da loja. Temos que ter um certo agrupamento lógico dizer que todo o tipo similar de máquinas são agrupados ou podemos agrupar os diferentes tipos de máquinas-ferramentas com base na sua utilização que chamamos de vendas. Então, todas essas coisas estão vindo dentro das instalações. O elemento básico da instalação no que diz respeito a uma unidade de fabricação ou a um sistema de produção é o maquinário de produção. Daí, podemos dizer que a instalação pode ter uma única máquina de produção. O exemplo simples de máquinas de produção única é a fabricação de copos de papel. Agora, a máquina única está lá com uma indústria de pequena escala ou uma pequena empresa e a tarefa seria apenas fabricar os copos de papel. Uma indústria de escala média está tendo poucas máquinas de moldagem, que estão apenas fabricando a cadeira de plástico. Uma única unidade levará a matéria-prima para dentro, produzirá o produto e esse produto pode ser diretamente inspecionado e dado para o despacho. Isso é chamado de máquina de produção única. O terceiro exemplo para a máquina de produção única é a fabricação de parafuso. Quando estamos tendo várias máquinas de produção, que são agrupadas e realizando a operação de produção, isso é chamado como linha de produção. Um exemplo simples de uma linha de produção é montagem de uma montagem automotiva de uma empresa de duas rodas ou montagem de um automotivo de quatro rodas. Você pode ter visto tais vídeos no YouTube também. Há um longo transportador sobre o qual o chassi de uma quatro rodas está lá e os robôs ou os seres humanos estão montando várias partes, vários subconjuntos no chassi e um carro serão produzidos no final da esteira. O chassi está iniciando no início da linha de montagem e, em seguida, nesses vários níveis de transmissão do chassi estamos adicionando a peça ao chassi. Isso é chamado de linha de produção. A linha de produção está tendo uma coleção de máquinas. Então, quais são os vários exemplos? O automotivo e um exemplo muito comum são os celulares. Podemos ver hoje em dia uma variedade de telemóveis estão a entrar no mercado. Os celulares são também muito bons exemplo de tipo de fabricação "linha de produção".

PAGE 2 Avaliação Questão #1: Qual dos seguintes ARE é exigido pelo Sistema de Produção para realizar as operações de fabricação de uma empresa? Escolha duas respostas.
Resposta Correta: Pessoas, Equipamento Resposta Incorreta: Inteligência Artificial, Procedimentos e Stakeholders

PAGE 3 V2_Manufacturing Sistemas Agora, como vimos a definição de um sistema de produção há um conjunto de matéria-prima do equipamento e estamos processando essa matéria-prima utilizando o conjunto de equipamentos. Então, quem está fazendo todas as coisas? Escusando-se a dizer, os seres humanos, os operadores estão realizando essas operações de produção. É claro que há uma participação humana em toda a operação. A extensão da participação humana vai decidir o tipo de sistema de produção. Existem basicamente três categorias de sistemas de fabricação. A primeira categoria é o sistema de trabalho manual, o segundo é o sistema de máquina operária e o terceiro é o sistema automatizado. Agora, vejamos o que é o significado ou qual é o significado do sistema de trabalho manual. Sistema de trabalho manual tem um ou mais trabalhadores e estes um ou mais trabalhadores estão realizando a operação de fabricação com as ferramentas, mas as ferramentas não são alimentados. O exemplo simples é um carpinteiro. O carpinteiro está usando um avião jack, chisalhas e martelos. Ele não está usando nenhuma ferramenta de energia como a máquina de perfuração e ao usar esses aviões jack, chisels e martelos, o carpinteiro está fabricando um banquinho ou um mobiliário; isso é chamado como o sistema de trabalho manual. Podemos ter um ou mais trabalhadores dentro disso. Teoricamente vamos tentar desenhar um diagrama de blocos para isso. Há um processo, há um ser humano que é um trabalhador e um conjunto de ferramentas manuais. A grande contribuição para a realização do processo é a conversão de matéria-prima para o produto acabado. Toda a operação é dependente do poder de habilidade do trabalhador. As ferramentas manuais estão auxiliando a converter a matéria-prima em produto acabado, mas toda a operação ou a potência é aplicada pelo trabalhador. Por isso, desta forma o processo de fabricação será realizado no sistema de trabalho manual que é um sistema de trabalho muito básico que ainda estamos utilizando no nosso dia a dia a vida. Estes são alguns dos exemplos como um maquinista está usando um arquivo e o arquivo é usado para arredondar as bordas para fazer as bordas contundidas. Um inspetor de controle de qualidade está usando bitola de micrômetro para medir as dimensões dos produtos. Assim, trata-se também de sistema de trabalho manual. Terceiro no que diz respeito ao manuseio de material há um bonequinho e uma pessoa está realizando ou veiculando material material ou coisas sobre um bonequinho que podemos considerar como exemplo de sistema de trabalho manual. O próximo tipo de ou categoria do sistema de fabricação é o sistema de máquina operária. Um sistema de máquina operária é um trabalhador ou operador humano utilizando equipamentos alimentados como máquinas-ferramenta ou outra máquina de produção para realizar a operação de conversão. Então, vamos tentar descobrir um diagrama de blocos. Podemos dizer que há um processo de conversão de matéria-prima para o produto acabado, precisamos do trabalhador e precisamos da máquina também. Se vermos a contribuição de conversão no processo de conversão o trabalhador e a máquina ambos têm a contribuição significativa. O trabalhador está controlando o funcionamento da máquina-ferramenta, ele está dando ração para a peça de trabalho contra a ferramenta e a máquina é uma ferramenta movida a máquina movida que está aplicando a energia mecânica convertida da energia elétrica no que diz respeito ao processo de remoção de material típico e que a energia mecânica será utilizada para a operação de conversão diz a remoção do material durante um processo de remoção de material. Tanto o trabalhador quanto a máquina possuem a contribuição igual ou significativa no processo de conversão. Assim, isso é chamado de sistema de máquina operária. Naturalmente precisamos de tal tipo de sistema para produzir em um nível superior, para produzir quantidade maior e para manejar os produtos de tamanho maior ou os produtos de tamanho maior ou a matéria-prima. Este sistema é muito amplamente utilizado na indústria. Estamos usando as ferramentas de máquina alimentada alguns dos exemplos estão lá no lato do motor de tela ou em uma máquina de lavar lato. A máquina de soldagem de arco pode ser considerada como um sistema de máquina operária também. A soldagem é um processo de fusão ou um processo de adesão. O moinho de rolamento é usado para reduzir a espessura das folhas de metal. O transportador mecanizado é o transportador movido a motor elétrico em que estamos usando motores elétricos para conduzir os transportadores e estes transportadores estão levando a peça de um local para o outro local dentro da fábrica. O terceiro sistema de fabricação é o sistema automatizado. No sistema automatizado um processo é executado por uma máquina e não há participação direta do ser humano. Assim, em avançado nível de sistema automatizado podemos dizer que não há nenhuma atenção humana sequer necessária para a realização da operação de fabricação. Agora, como é possível realizar um controle tão automático? Para esse fim, precisamos de um sistema de controle. O sistema de controle tem um hardware assim como um software; o software não é nada, mas um conjunto de instruções que é chamado de programa. Esse conjunto de instruções estão controlando as operações de um processo. É claro que para realizar as operações precisamos do poder de conduzir a variedade de atuadores desse equipamento. Um exemplo simples de um sistema automatizado é a máquina de moldagem que está rodando no modo automático e eles são usados na fabricação de variedade de produtos que são vistos na tela nas escalas de massa. Se você imaginar a fabricação de uma cadeira de plástico ou um banquinho ou um balde ou a cesta básica em uma escala de massa estamos tomando a máquina automatizada de moldagem de máquina. Estamos colocando a matéria-prima, definindo o programa e estaremos recebendo o produto necessário dizer a cadeira de plástico em uma escala de massa. Para essa finalidade, muitas vezes é necessário ter a atenção periódica do trabalhador para saber se as operações estão conforme as especificações exigidas ou as operações estão funcionando tranquilamente ou não. No diagrama de blocos, podemos desenhar o sistema automatizado como um processo e esse processo está tendo um equipamento automatizado. Assim, um equipamento automatizado pode ser um equipamento de processamento ou equipamento de montagem ou pode ser um equipamento de inspeção. e precisamos ter atenção periódica do trabalhador. A palavra periódica é muito importante aqui, periódica significa que não é necessária uma atenção humana contínua. Podemos ter a atenção intermitente do trabalhador para apenas saber se o equipamento automatizado está funcionando conforme o nosso desejo conforme os nossos requisitos. Pois bem, até agora temos visto o significado das instalações, os vários equipamentos que são necessários para realizar a operação de fabricação. Agora, além das instalações também precisamos de sistemas de apoio à fabricação para realizar as operações de fabricação desejadas na fábrica ou na empresa. Para utilizar as instalações de produção de forma eficaz, a empresa deve projetar o processo e o equipamento. Quando o design do produto for finalizado com base no design do produto, a empresa irá projetar os processos e o equipamento especial se necessário para realizar a fabricação do produto ele será projetado ou o equipamento poderá ser processado a partir do mercado. Um equipamento pronto feito pode estar disponível dizer uma máquina de lavar lato ou uma máquina de perfuração que pode ser procurada do mercado. Em seguida, planejar e controlar as ordens de produção. Plano significa que temos que decidir. A sequência de operações deve ser realizada de forma lógica e temos que garantir se essas operações estão sendo realizadas conforme a decisão conforme o plano. Isso é chamado de controle da operação. Assim, temos que decidir o plano e a estratégia para controlar esse plano de produção. Em terceiro lugar, precisamos satisfazer os requisitos de qualidade do produto. Então, estamos projetando o equipamento, estamos projetando o processo, aí estamos montando o plano, estamos montando a estratégia para controlar o plano e isso junto deve garantir que seja qual for a gente esteja decidindo o que quer que os clientes estejam nos dando para fabricar se essas normas são alcanadas ou não, se essas normas são obtidas durante o processo ou não. Para realizar todas as coisas precisamos de pessoas ou podemos dizer o recurso humano ou o poder humano. Não é apenas o recurso humano ou o poder humano; precisamos de um conjunto de procedimentos. O termo coletivo de pessoas e procedimento não é nada, mas o sistema de apoio à fabricação, que está realizando as operações de projetar, o processo e o equipamento, o planejamento e o controle e eles estão garantindo se a instalação criada é capaz de satisfazer ou não os requisitos de qualidade do produto. Essas pessoas e procedimentos podem não estar afetando diretamente ou não estão entrando diretamente em contato com o produto, mas estão controlando todas as operações por meio da fábrica, através do equipamento. Então, quais são os vários elementos deste sistema de suporte à fabricação? O sistema de suporte à fabricação tem trabalhos relacionados às funções de negócio, trabalho relacionado ao design de produto, trabalho relacionado ao planejamento de manufatura e controle de fabricação.

PAGE 4 Avaliação Questão #2: Match as seguintes definições de Sistema de Suporte de Manufatura com sua categoria apropriada. Escolha a resposta correta da lista suspensa.

Resposta correta: Sistema de Trabalho Manual: Um ou mais trabalhadores executando uma ou mais tarefas sem o auxílio de ferramentas motoras; como chaves de fenda e martelos. Sistema de máquina operária: Um trabalhador humano opera equipamentos alimentados, como uma ferramenta de máquina ou outra máquina de produção. Sistema automatizado: Um processo realizado por uma máquina sem a participação direta de um trabalhador humano.

PAGE 5 V3_Product Cycle Life Now, veremos um conceito importante na automação ou seja, o ciclo de vida do produto. O significado do ciclo de vida do produto em sua tela você pode ver um gráfico. O gráfico está tendo o eixo x como o tempo e o eixo y são as vendas, vendas de um produto típico. Quando planejamos as vendas contra o tempo o início das vendas de um produto para o seu declínio ou paragem da venda do produto ele é chamado como ciclo de vida do produto. Se você olhar para os vários estágios da vida do produto você pode ver que há várias etapas-introdução ao desenvolvimento, crescimento, maturidade e declínio. A primeira etapa do ciclo de vida do produto é o desenvolvimento. Nesta etapa o produto está sendo desenvolvido em uma empresa; a equipe designada realizará uma análise detalhada do requisito do cliente, do feedback do cliente ou dos requisitos do cliente com base em que eles realizam metodologia de design detalhado e eles vêm com o design do produto. Naturalmente há muito menos venda ou há venda zero do produto na largada. Após o desenvolvimento o produto será lançado no mercado, ele será introduzido, muitas ofertas de promoção serão dadas aos clientes, a propaganda será feita no mercado e, lentamente, a venda do produto será iniciada. Como podemos observar na fase de introdução, há menos venda no início e lentamente as vendas estão crescendo. Depois de algum tempo em que o produto está se popularizando no mercado o crescimento da venda está aumentando. Como a venda está aumentando, vai ficar maduro significa que atingirá o pico de sua venda. O produto será popularizado, as pessoas saberão, os clientes conhecerão a sua utilidade, suas características. Muita gente vai comprar, muitas ofertas também podem ser dadas pela empresa e a atividade de vendas está em seu auge. Durante este período o produto mais recente pode entrar em mercado e que pode ser melhor do que o produto desenvolvido da empresa. Além disso, os clientes podem ter alteração no seu gosto. Eles podem estar interessados em ter mais recursos, podem estar exigindo mais recursos porque os produtos que estão disponíveis no mercado podem estar fornecendo o mesmo. Assim, neste caso, há uma diminuição das vendas do produto. A diminuição vai começar depois de atingir o pico da venda do produto e depois de algum tempo o produto não terá nenhum cliente no mercado. Naquele momento específico, a empresa tem que olhar para o feedback dado pelo cliente e eles têm que apresentar um produto mais recente, ou uma versão melhorada do produto para sobreviver no mercado. Esta duração total desde o desenvolvimento de um produto até o seu declínio no mercado é o produto life.I Em dias anteriores esta duração costumava ser em décadas. Se tomarmos o exemplo de um carro Maruti 800, ele foi lançado no ano de 1983 e estava no mercado até 2014. Durante quatro décadas o Maruti 800 estava no mercado. Por isso, o ciclo de vida total do produto foi de 40 anos aproximadamente, quatro décadas. Outro exemplo é o carro Embaixador da Hindustan Motors. O carro foi lançado em 1958 e foi no mercado até 2014, a vida do produto está novamente em número de décadas. Hoje em dia estamos recebendo automóveis de luxo muito finos e estamos recebendo as variantes ou as versões melhoradas desses automóveis a cada após 6 meses. O ciclo de vida do produto foi reduzido das décadas para anos ou meses, no que se refere ao automóvel. Se tomarmos como exemplo o telemóvel que hoje em dia é parte integrante do nosso dia a dia a vida deixa-nos ser exemplo do Nokia 3310. O Nokia 3310 foi lançado em 2002 e ainda assim podemos conseguir. O produto ainda está vivo, mas em comparação com a de que muitos celulares inteligentes vieram à tona no mercado. Assim, podemos ter a enorme variedade dos celulares inteligentes, mas, curiosamente a variedade de smartphones se mantém em mudança, estamos recebendo versões mais recentes e mais recentes dos smartphones a cada após 6 meses. Isso porque o cliente demanda um novo produto de recurso. À medida que o ciclo de vida do produto está se reduzindo, há uma enorme pressão sobre a planta de fabricação para responder ao mercado. Assim, há vários desafios em frente à indústria transformadora ou à empresa de manufatura. Os clientes demandam dos produtos com variedade, múltiplas funções e facilidade nas operações. São demandantes de produtos mais recentes que estão a ter uma grande variedade de funções, funções múltiplas, funções avançadas e que devem ter facilidade na operação. Novamente, por que precisamos vir com um novo produto? É claro que temos que sobreviver no mercado. Se não nos subirmos com um novo produto no mercado provavelmente perderemos a venda do produto e talvez não possamos competir no mercado e naturalmente a empresa ou a fábrica podem morrer. Daí, para sobreviver no mercado é uma opção. Não é só a sobrevivência, o próximo desafio talvez tenhamos que exportá-lo para ganhar mais lucro, e tornar-se o líder no setor manufatureiro, tornar-se líder em nosso próprio domínio. Este deverá ser o objectivo de um empresário e de uma empresa exportar e de se tornar o líder na fabricação. Então, como é possível? Isso é possível através da redução do lead time na manufatura. Você deve responder ao mercado e chegar a produtos mais recentes de forma rápida. Para conseguir isso temos que reduzir o lead time, i.e, o design de produto e o tempo de fabricação no nível de fábrica. Para isso, temos que ir para automação na fabricação e montagem.Além de ter a automação na fabricação e na montagem, devemos ter comunicação efetiva e rápida. A automação na fabricação e comunicação eficiente e rápida é a indústria 4,0. É a parte deste conceito de fabricação que hoje vigora na indústria. Para reduzir o lead time na fabricação, devemos primeiro entender o que é o processo de design e fabricação. Agora, como o processo de design está preocupado, há várias atividades de design que precisam ser realizadas. Além dessas atividades de design, há um conjunto de atividades de produção que precisamos realizar. Assim, Para desenvolver ou fabricar um produto, devemos saber como exatamente o processo de um design de produto está sendo realizado. O design do produto começa com entradas do mercado. Há uma equipe de vendas e marketing, que está em contato com os clientes. Ele recebe o feedback dos clientes; classifica os dados; classifica-os e fornece para a equipe de design. A equipe de design tem pessoas experientes e conhecidas. Ele converterá primeiramente as informações classificadas provenientes do mercado em especificações de design. Depois, essas especificações serão estudadas em termos de sua viabilidade. Por exemplo, se o cliente está pedindo para reduzir o tamanho do componente ou eles querem produto mais leve. Se tomarmos o exemplo de um telefone inteligente, os clientes querem um telefone inteligente mais leve daquele empreendimento. O designer vai ver se é possível reduzir o tamanho do celular inteligente ou podemos reduzir o peso do produto, com base em que a conceituação do design será realizada. Conceituar conceituação significa se o peso tem que ser reduzido ou se o tamanho do produto deve ser reduzido de que maneira ele pode ser possível. O conceito será pensado e será analisado minuciosamente. A análise do conceito será realizada. Com base na análise o design final vai vir à tona. Depois disso, será realizada uma análise mecânica minuciosa e o desenho final será de subidas. Este design será o tamanho de forma dos componentes que serão mais analisados e otimizados. a análise está dando o alcance dos parâmetros de design, o tamanho pode ser entre uma determinada faixa ou a espessura ou até mesmo comprimento e largura podem estar dentro de certo intervalo. Mais adiante a equipe de design realizará a otimização Para o processo de otimização, eles estarão utilizando várias ferramentas mecânicas e métodos mecânicos, posteriormente o design será avaliado. A avaliação de desempenho pode ser realizada virtualmente ou utilizando-se o software de análise ou o software de simulação, ou podemos desenvolver um protótipo do design proposto que será analisado minuciosamente. O desempenho do produto será avaliado e quando o design for finalizado, o design do produto será documentado. Para documentação, estamos usando o software CAD. Uma vez que o design esteja pronto ele será enviado para o grupo de planejamento do processo. O planejamento de processos é o início dos processos de fabricação. Compreende de engenheiros experientes na empresa. Os planejadores do processo irão planejar e, em seguida, eles enviarão as informações necessárias para o departamento de produção. O departamento de produção tem várias atividades como planejamento da produção real. Design e contratação de novas ferramentas se necessário, planejar de outra forma a produção com o equipamento existente. Se não for possível fabricar o design modificado com equipamentos já existentes naturalmente precisamos ir para ferramentas mais recentes. Isso seguirá a contratação de materiais mais recentes, desenvolvimento de programas de controle numérico ou de peças CNC. Depois disso, o plano de produção será enviado para o piso da loja para a produção. Após a produção, o produto será testado por sua qualidade, ele será embalado e depois será embarcado para o mercado. Como o produto chegou a subir e foi lançado no mercado, a equipe de marketing novamente vai tirar o feedback dos clientes e esse feedback será compartilhado com a equipe de design. Este ciclo continuará trabalhando na empresa em base regular Agora, no que diz respeito à variedade das funções ou elementos deste processo de concepção e fabricação, estaremos olhando para os aspectos técnicos dos equipamentos de produção, equipamentos de controle de qualidade, equipamentos de embalagem e variedade de ferramentas como controle numérico, controle numérico de computador, máquinas-ferramentas. Melhorar o desempenho na produção, no controle de qualidade, na embalagem, utilizando as tecnologias avançadas. Estaremos estudando os aspectos tecnológicos neste curso. Muitas informações relacionadas a gestão ou gestão e muitos conceitos relacionados à engenharia industrial estão aí que estão fora do escopo deste curso. Até mesmo as atividades relacionadas ao design ou os conceitos relacionados às atividades de design estão fora do escopo deste curso.

PAGE 6 Avaliação Questão #3: Arrange as fases seguintes de um ciclo de vida do produto de acordo com sua sequência correta. Clique e Rasgue as caixas de resposta, colocando-as na ordem correta, de cima para baixo, ou seja, primeiro para durar.

Resposta Correta: Desenvolvimento, Introdução, Crescimento, Maturidade e Decote